A Via Claudia Augusta foi uma importante estrada romana, construída no século 15 a.C., com o objetivo de ligar Roma às províncias do norte da Europa, atravessando os Alpes.

O Caminho teve duas vertentes: uma rumo a Verona, e outra rumo a Veneza, de onde vinham as mercadorias do oriente. Hoje, com o objetivo de resgatar parte da história, os representantes do turismo da Alemanha, Áustria e Itália se uniram na reativação do caminho, para visitação de ciclistas, caminhantes ou cavaleiros.

O caminho de 770 km liga a cidade de Donauwört, na Alemanha, até Veneza ou Ostiglia, logo após Verona.

A história do caminho inicia no ano 15 a.C, quando Drusus e Tiberius abriram o caminho pelos Alpes. No ano 46 d.C., Claudius melhorou o caminho, que passou a se chamar Via Claudia Augusta. Assim, ligou Roma com as províncias do norte. Só para se ter uma ideia, o caminho tinha um movimento de 300 carroças por dia.

Agora, em tempos modernos, o caminho passou a ser explorado turisticamente. Os alemães já percorrem o trajeto, de bicicleta, há pelo menos 10 anos, os italianos, há 7 anos, e os austríacos, há 5 anos. Formou-se, então, um consórcio entre os três países para explorar turisticamente, com sinalizações, informações históricas, museus, conservação e segurança do caminho, além da bela paisagem.
 

Início